Instituto alemão propõe cooperação com a Ceplac

0
Acordo de cooperação técnica com o Brasil na área de beneficiamento e qualidade no processamento de amêndoas de cacau está sendo proposto pelo instituto alemão Fraunhofer para Engenharia de Processo e Embalagem IVV, através da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Nesta terça-feira, 19, encerra-se visita de dois dias que um grupo de pesquisadores alemães fez à Superintendência de Desenvolvimento da Região Cacaueira da Ceplac na Bahia, na rodovia Ilhéus – Itabuna.

O biólogo Joachim Wunderlich, chefe de missão, e os engenheiros Sven Sängerlaub, Wolfgan Danzi e Alexandre Martins Moreira apresentaram ao superintendente da Ceplac Antonio Zózimo de Matos Costa e ao chefe do Serviço de Planejamento Mário Tavares, o projeto de parceira entre as duas instituições. A expectativa é que a Ceplac dê suporte às pesquisas alemãs nas áreas de análises físicas e identificação sensorial da qualidade do cacau para processamento do chocolate. Desde meados da década de 1980, o Fraunhofer Institute mantém colaboração científica com o Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), de Campinas, São Paulo.

Os pesquisadores alemães visitaram o Centro de Desenvolvimento e Capacitação Tecnológica Euclides Teixeira Neto (Fábrica de Chocolate) e os laboratórios da Seção Tecnologia e Engenharia Agrícola (Setea), onde foram recebidos pelo chefe do Centro de Pesquisas do Cacau (Cepec), Adonias Castro Virgens Filho, e os pesquisadores da Ceplac Almir Martins, Carlyle Britto Matos e José Luis Pires. Depois participaram de reuniões de trabalho para discutir a cooperação.

A cooperação tecnológica entre o Fraunhofer Institute e a Ceplac integra ações do ano Teuto-Brasileiro de Ciência, Tecnologia e Inovação 2010/2011, que prevê a intensificação de projetos de investigação conjunta. Além disso, a instituição alemã está executando projeto financiado pelo Ministério Federal de Educação para acesso da Alemanha ao crescente mercado brasileiro, um dos mais dinâmicos mercados globais com importância para as áreas de alimentos e setores de embalagens, processamento de meta e de bioenergia.

Ascom-Rezende

Fonte: Ascom/Ceplac/Fotos: Luiz Conceição/Jornalista ACS/Ceplac/Sueba/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.