Embrapa analisa nova variedade de banana durante o simpósio ProMusa

0

Embrapa analisa nova variedade de banana durante o simpósio ProMusa

A nova variedade de bananeira BRS Platina está sendo apresentada pioneiramente ao público pela Embrapa Mandioca e Fruticultura, de Cruz das Almas, durante o Simpósio Internacional ProMusa-ISHS: Bananas e Plátanos, que acontece em Salvador até sexta-feira (14).

No estande da empresa será realizada hoje (11) uma análise sensorial para verificar a aceitabilidade por parte do público. “Esta é uma etapa fundamental na finalização de um produto antes do seu lançamento, seja ele um perfume, uma bebida ou uma fruta”, explica Edson Perito, pesquisador responsável pelo programa de melhoramento genético da bananeira da Embrapa e coordenador do ProMusa.

Estão previstas 200 análises por dia. As perguntas do questionário de análise sensorial dizem respeito a atributos como cor, aroma, sabor, textura e impressão global, e a frequência de consumo. Os frutos virão dos experimentos no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano de Guanambi (BA), parceiro na validação da BRS Platina, e a análise será coordenada pelas pesquisadoras Ronielli Reis, do Laboratório de Ciência e Tecnologia da Embrapa Mandioca e Fruticultura, e Catie Godoy, da Embrapa Florestas (Colombo – PR).

“O teste de aceitação no ProMusa será de grande importância. Trata-se de um público diferenciado, de todo o mundo, que conhece e tem interesse em banana e poderá contribuir, dando suas opiniões”, explica Ronielli.

Diferencial
A variedade, que será lançada em setembro de 2012, tem como principal diferencial a resistência à Sigatoka-amarela e ao mal-do-Panamá, duas das principais doenças da cultura. “A BRS Platina vem atender à demanda por frutos do tipo Prata, especialmente onde há a presença do mal-do-Panamá, doença que limita a produção da cultivar Prata Anã”, afirma Amorim. Os frutos se assemelham aos da Prata Anã em forma, tamanho e sabor, porém, devem ser consumidos com a casca um pouco mais verde, à semelhança das variedades do subgrupo Cavendish.

Além do IF Baiano, a pesquisa foi desenvolvida em parceria com a Unidade Regional Norte de Minas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Nova Porteirinha, MG).

Realizado pela primeira vez no país, o ProMusa reúne produtores de banana, estudantes de graduação e pós-graduação, agrônomos e extensionistas do Brasil e do exterior. Com o tema geral “Produção global sustentável e usos alternativos”, é realizado pela Embrapa Mandioca e Fruticultura, ISHS (Sociedade Internacional da Ciência da Horticultura), Bioversity International e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e co-realizado pela Musalac (Rede de Pesquisa e Desenvolvimento de Banana e Plátano para América Latina e Caribe).

O evento tem apoio da Sociedade Brasileira de Fruticultura (SBF), Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica (Funcredi), Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária do Estado (Seagri), Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA) e Agência de Defesa Sanitária do Estado da Bahia (Adab). O patrocínio vem do Banco do Nordeste (BNB), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Syngenta, Correios, Bioclone, Sergipetec, Campo, Multiplanta, Sítio Barreiras e Instituto Biofábrica do Cacau.

Fonte: Jornalista: Léa Cunha (DRT-BA 1633)
Embrapa Mandioca e Fruticultura
Telefone: (75) 3312-8076
E-mail: leacunha@cnpmf.embrapa.br

Ascom-Rezende

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.