Adab começa Campanha Contra Aftosa na Bahia

A campanha de vacinação contra febre aftosa já começou na Bahia. Até o dia 31 de maio todos os pecuaristas devem vacinar seu rebanho e declarar a vacinação nos escritórios da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) estrategicamente localizados nos municípios baianos. Na última etapa da campanha em 2009, 97,04% das 10.288.420 cabeças existentes em todo o Estado foram imunizadas, registrando um número recorde de vacinação desde a criação da Agência há 10 anos.
“Isso reflete todo um esforço entre criadores, associações, sindicatos, Governo do Estado e Ministério da Agricultura, pela adesão ao Programa Nacional Contra a Febre Aftosa no país”, comenta o secretário da Agricultura, Eduardo Salles. Para ele a segunda etapa da campanha do ano passado resultou num excelente patamar, mas agora é o momento de melhorar ainda mais os índices de vacinação.
De acordo com o Diretor da Adab, Cássio Peixoto, além do apoio das iniciativas pública e privada, a parceria com o Ministério da Agricultura foi fundamental para direcionar, de forma segura as ações de defesa sanitária no Estado. “A Bahia entende as atividades de defesa como suporte e passaporte para o sucesso da agropecuária. Daí os investimentos em tecnologia e publicidade para divulgar a importância da vacinação dos animais e sua posterior declaração, garantindo a sanidade do rebanho baiano”, aponta Peixoto.
Para o Diretor de Defesa Animal da Adab, Rui Leal, outro grande incentivo para melhorar os índices de imunização dos animais foi a redução dos limites da Zona Tampão no final do ano passado. Há 13 anos a Zona Tampão foi instituída pelo MAPA como forma de proteção contra a entrada da doença na Bahia. Pecuaristas dos municípios de Formosa do Rio Preto, Santa Rita de Cássia, Campo Alegre de Lourdes, Remanso, Casa Nova, Buritirama, Pilão Arcado e Mansidão, ficavam impedidos de comercializar seus animais para outras partes do Estado
Mas, em março deste ano, o Governo da Bahia, do Piauí e o MAPA assinaram um pacto federativo, estabelecendo uma série de ações para extinguir definitivamente a Zona Tampão no Estado. “Agora é a vez de buscar os 100% de vacinação do rebanho já que temos o apoio de todos os elos da cadeia produtiva. Certamente, trabalhando em conjunto nesta etapa de maio, a agropecuária na Bahia alcançará índices anda melhores”, finaliza Rui Leal.
Ascom-Rezende
Fonte: Ascom/Ceplac
Ascon Adab
Assessoria de Comunicação da Ceplac

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *